#Porondeanda… Grace Slick do Jefferson Airplane?

Há decadas atrás rocker, psicodélica e inconsequente…
Hoje dedica-se à pintura como forma de exteriorizar os sentimentos.

Grace Slick, emblemática cantora do Jefferson Airplane é agora uma mulher calma e serena.
Não lembra, nem de longe a jovem que, décadas atrás em São Francisco saiu de topless à chuva para não estragar uma blusa de seda, ou a que ameaçou o presidente Nixon dizendo que colocaria LSD no seu chá.
Mas isso foi há muito tempo, no «Verão do Amor», pois Grace Slick, rocker corrosiva, domesticou o seu lado mais selvagem canalizando a criatividade para a pintura.

A cantora afirmou, numa entrevista à CNNonline, que encontra inspiração em tudo o que a rodeia, mas os trabalhos que mais vendem são os retratos de cantores de rock que conheceu nos anos 60 como Jimi Hendrix, Bob Dylan, Janis Joplin e Jerry Garcia.

Só no ano passado vendeu cerca de 60 quadros, uma mistura de acrílico, lápis e tinta.
Ela reconhece as suas limitações e nem sequer tem a pretensão de ser artista plástica, mas os críticos não perdoam, como David Littlejohn, crítico do Wall Street Journal que classifica os trabalhos de Slick como «horríveis», «nitidamente trabalho de um autodidata porém com preços inflacionados».

Quem não compartilha da mesma opinião é Ron Turner, da editora Last Gasp, de São Franciso, este afirma que ela «revela fortes sentimentos e que não é necessário compará-la aos grandes mestres».

Em finais dos anos 60, iníco de 70, Slick e Joplin eram as sacerdotizas do rock, representando a primeira linha da contra-cultura norte americana vigente.
A cantora elevou o Jefferson Airplane a uma posição fundamental no rock, tornando-o mito com os temas «White Rabbit» e «Somebody to love».

Porém, enquanto Joplin não conseguiu resistir à inconsequência de uma vida de excessos, sucumbindo à mercê das drogas, Slick conseguiu agarrar as rédeas da vida.
Drogas e álcool foram constantes na vida de Slick, tal como fazer tudo o que lhe apetecia.
Após o Jefferson Airplane juntou-se à banda Starship e depois enveredou por uma curta carreira  solo.

Agora com 61 anos é uma alcóolica não-praticante e uma fumante incontrolável com um ar sereno e distinto.
Apresentando uma farta cabeleira branca, afirma que já não o pinta pois fazia-o desde os 20 anos.
A rocker conquistou uma serenidade nunca imaginada pelos seus mais incondicionais fãs.

O afastamento da música deu-se por uma necessidade pessoal de criar sem envolver a imagem“.

Ela transformou a sua casa num enorme estúdio onde passa todos os dias, método que resulta em 100 quadros por ano.
Nunca estudou arte, mas afirma que muitas coisas que fez na vida resultaram da persistência.
Tal como a sua relação com a música, que não aprendeu – ao fim de tantos anos não sabe ler uma nota – mas foi um elemento fundamental para a musicalidade deste século.
Ainda hoje não sabe explicar como foi convidada para o Jefferson Airplane, pois achava que o convite era pomposo e seria apenas algo para modelos, atrizes ou super-beldades.
Felizmente não foi assim.

Hoje Grace Slick vive dos royalties de «White Rabbit» e «Someboy to Love» e dos quadros que pinta.
Em 1998 lançou uma autobiografia, «Sombody to Love?», onde revela as contrariedades de uma mulher ainda cheia de carisma.
O que me faz ser seu fã ainda mais, por ter envelhecido com dignidade.
Continuo te amando, Grace Slick.  

White Rabbit – Jefferson Airplane.

Se você curtiu esse post, compartilhe ou deixe um comentário. Assine nosso RSS feed para receber artigos futuros.

5 thoughts on “#Porondeanda… Grace Slick do Jefferson Airplane?

  1. Javier andresNo Gravatar says:

    Nossa como somos vulneravéis a velhice,tenho 26 anos não era do tempo da grace slick e nem do verão do amor ,mas adoro de coração as músicas do jefferson airplane,e ela era muito gatinha naquele tempo,infelizmente todos nós murcharemos a embalagem um dia.Mas a atitude estará sempre em primeira pessoa.

  2. RoyNo Gravatar says:

    ???Agora com 61 anos é uma alcóolica não-praticante e uma fumante incontrolável com um ar sereno e distinto.

    Na verdade ela tem 70 anos – Nasceu em Evanston, em 30 de outubro de 1939 fonte wikipéida

  3. Erick VizokiNo Gravatar says:

    Não vou nem discutir a idoneidade da Wikipedia, que é bastante duvidosa…
    Mas , independente de quando, onde e como nasceu Grace Slick, ela é uma das mulheres mais importantes da história do rock, e uma das mais belas também (com aqueles hipnóticos olhos azuis claríssimos)… De qualquer forma, Roy, obrigado por essas informações…
    E obrigado, Grace, por estar ainda entre nós, preservando a ideologia da persistência, do talento nato e por uma diretriz que te norteia desde sempre… Amamos você, muié!!!!!!

  4. MarcelGinn®No Gravatar says:

    Certo Roy… corrigindo:

    “Grace Barnett Wing was born October 30, 1939, in Highland Park, a suburb of Chicago, IL. Her father, Ivan, was an investment banker, and her mother, Virginia Barnett Wing, had been an actress and singer in the early ’30s. Her lineage goes back to Norway, where the family name was Vinje.”

  5. DavidNo Gravatar says:

    Grace Slick……”El Diablo”…..faz parte da minha vida! Sem comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>